Assinatura RSS

Arquivo do mês: outubro 2010

Hello world!

Publicado em

Welcome to WordPress.com. This is your first post. Edit or delete it and start blogging!

Creio que podemos reportar a Paulo Freire, que dizia que educar é conhecer, é ler o mundo, para poder transformá-lo.Porque a educação é um ato dialógico, assim, o ato de conhecer e de pensar estão diretamente ligados à relação com o outro. O conhecimento precisa de expressão e de comunicação. Não é um ato solitário. Além de ser um ato histórico, gnosiológico e lógico,contém um quarto elemento que é a sua dimensão dialógica.
Para educar, não se parte de categorias abstratas, mas das necessidades das pessoas, capturadas nas suas próprias expressões (valor da oralidade)e analisadas por ambos, educador e educando.
Para termos realmente sucesso neste processo e resgatar a cça e o adolescente, a Escola deveria se abrir para o mundo, porque o novo paradigma educativo funda-se na condição planetária da existência humana. Ela precisa ser um espaço organizador dos múltiplos espaços de formação, exercendo uma função mais formativa do que informativa. Precisa tornar-se um “círculo de cultura”, como dizia Paulo Freire, muito mais gestora do conhecimento social do que lecionadora.
A pedagogia do diálogo que ele praticava, fundamenta-se numa filosofia pluralista, que significa, ter um ponto de vista e, a partir dele, dialogar com os demais, portanto ele era acima de tudo um Humanista.

  • Assim não precisamos reinventar a “roda”, é simplesmente começarmos a ver o educando não como um “objeto de produção”, mas como um ser humano em desenvolvimento e formação, e a Escola passar realmente a ocupar este espaço. Prepará-lo para a vida e não para o trabalho como fator primordial, mas secundário.